OROBÓ: BLOG DO MANUEL MARIANO "O HOMEM DA VIOLA"

Desconto de 10% no IPVA será concedido até 15 de fevereiro…

O prazo para a concessão de 10% de desconto no valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2017 foi estendido até o dia 15 de fevereiro.

Segundo o Detran, a alteração foi feita por conta de dificuldades enfrentadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) com relação ao seguro Dpvat, que atrasaram a emissão do DUA pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SE) para que fossem enviados para as residências.

Os proprietários de veículos que preferirem efetuar o pagamento total do licenciamento anual com 10% de desconto no IPVA podem acessar osite do Detran/SE  clicar no botão ‘Serviços de Veículos’ e escolher a opção ‘Licenciamento Anual/ IPVA .

O serviço também pode ser realizado através do aplicativo Detran-SE Digital, dos totens de autoatendimento situados nas unidades do Detran/SE da capital e do interior ou nos caixas eletrônicos do Banco do Estado de Sergipe (Banese). (Fonte: G1)

Representação do MPCO resulta em ações contra ex-gestora de Tracunhaém

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa, que causam enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e violação aos princípios da administração pública, com pedido de liminar de bloqueio de bens e valores da ex-prefeita de Tracunhaém Maria das Graças Lapa; do ex-secretário municipal de Finanças, Luís Coutinho; da ex-tesoureira municipal, Adneide dos Santos; dos ex-membros da Comissão Permanente de Licitação (CPL) Miriam Barbosa, Maria da Conceição dos Santos, Manoel Valério da Silva. Também entra na lista a Saraiva Advogados Associados, bem como o seu representante legal, André Luiz Pinheiro Saraiva. A iniciativa foi tomada após representação feita pelo Ministério Público de Contas (MPCO), com base em auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A partir de auditoria especial realizada pelo TCE na Prefeitura de Tracunhaém, do exercício financeiro de 2012, foram observadas falhas na contratação de serviços advocatícios e de consultoria fiscal, bem como pagamentos efetuados sem a comprovação da prestação do serviço e em data anterior à celebração do contrato, por inexigibilidade de licitação, também indevida.

Prefeita de Tracunhaém à época dos fatos, em comunhão de esforços e unidade de desígnios, com Luís Dantas Coutinho, Adneide dos Santos, realizaram e autorizaram pagamentos indevidos sem prestação de serviço e contrato subjacente. Já Miriam Barbosa do Nascimento, Maria da Conceição dos Santos e Manoel Valério da Silva, membros da CPL de Tracunhaém, eram os responsáveis pelo procedimento licitatório que resultou na contratação ilegal de serviços técnicos de advocacia através do processo de inexigibilidade 02/2012, em benefício indevido da empresa Saraiva Advogados Associados, a causar enriquecimento ilícito desta no valor de R$ 23.413,11.

O MPPE ingressou com a ação de improbidade administrativa e solicitou o bloqueio de bens e valores da ex-prefeita, do ex-secretário e da ex-tesoureira até o montante suficiente para ressarcimento da quantia reclamada, cujo valor total é de R$ 23.413,11, de forma solidária. Nesse mesmo valor total, o Ministério Público requer também o bloqueio dos bens e valores da empresa Saraiva Advogados Associados e de seu representante legal André Luiz Pinheiro Saraiva. Aos ex-membros da CPL, de forma solidária, o bloqueio de bens e valores no valor total de R$ 8.156,82.

Além de ajuizar a ação de improbidade administrativa, o MPPE denunciou todos para dispensar ou inexigir licitação fora das hipóteses previstas na Lei 8.666/93 (conforme artigo 89 da Lei 8.666/93), possibilitando o desvio de recursos públicos em proveito alheio (artigo 1, inciso I, do decreto lei 201/67); bem como do concurso material (artigo 69, do CPB).

Segundo o MPPE, a hipótese de sistema criminoso de desvios de recursos públicos envolvendo prefeitos, com a participação de integrantes de CPLs funciona da seguinte maneira: ao contratar um escritório para resgatar um crédito junto ao INSS relativo ao valor de contribuições previdenciárias incidentes sobre o subsídio dos que exercem mandatos eletivos no período de 1° de fevereiro de 1998 a 18 de setembro de 2004, uma vez que a alínea 'h' do inciso I do artigo 12 da Lei 8.212/91 foi declarada inconstitucional pelo STF, o município celebra o contrato através de inexigibilidade de licitação, paga antecipadamente o serviço no percentual de 20 a 15% (a título de honorários advocatícios) sobre tudo que seria compensado, antes mesmo da operação ter sido considerada regular pela Receita Federal.

Ao ter sua operação de compensação não homologada, considerada irregular e passível de devolução, o município é obrigado a recolher o valor indevidamente compensado, acrescido de juros e multas. Na prática, o município tem que devolver os valores compensados indevidamente e mais 150% sobre esse total a título de multa, além do pagamento dos honorários advocatícios recebidos antecipadamente. Blog da folha/PE

Jaboatão: Anderson Ferreira revela R$ 84 milhões em restos a pagar

Prefeito de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, Anderson Ferreira (PR) divulgou para a imprensa, na manhã desta terça-feira (17), a situação financeira da Administração. Segundo os dados apresentados pelo gestor em coletiva, o valor total de restos a pagar do Executivo é equivalente a R$ 84.248.660,49. 

Esse montante, segundo explicou Ferreira, é o resultado da soma dos restos a pagar da Prefeitura desde 2012 mais os encargos sociais de 2016, que somam R$ 11.068.661,06. O problema, de acordo com o prefeito, é que o saldo bancário da receita corresponde a R$ 4.162.862,52, que é referente a verba da repatriação, disponibilizada no ano passado.

Os dados apresentados pelo gestor também apontam que, do resto a pagar do exercício de 2016, as áreas de Saúde, Educação e Infraestrutura, juntas, equivalem a R$ 32.291.905,07, ou 59% do resto a pagar exclusivo de 2016. 

Na coletiva, realizada em seu gabinete, Anderson Ferreira, que esteve acompanhado de secretários municipais, afirmou que os números apresentados se tratam de um levantamento inicial e que os valores podem aumentar.

A apresentação dos números também foi marcada por críticas ao ex-prefeito do município, Elias Gomes (PSDB), que governou Jaboatão por dois mandatos. 

"Quando fizemos o levantamento, não tinha nada a ver com o que a equipe de transição nos passou. Não fiquei espantado, pois na campanha tudo o que se falava pela comunicação não correspondia à realidade. Agora, vamos ter que usar a criatividade e a experiência que conseguimos no mandato de deputado federal", declarou Ferreira.

Para tentar organizar as contas da casa, Anderson Ferreira afirmou que pretende chamar os fornecedores da Prefeitura para tentar renegociar as dívidas.

Com informações de Tauan Saturnino, da Folha de Pernambuco.

Estado suspende férias de agentes penitenciários

Do G1/PE
Diante da crise carcerária que assusta o Brasil, o governo de Pernambuco determinou a suspensão das férias dos agentes penitenciários e demais servidores da área que comanda a gestão das unidades prisionais. A portaria número 01/2017, de circulação interna, foi assinada na sexta-feira (13) pelo secretário de Justiça e Direitos Humanos do estado, Pedro Eurico. Com isso, nenhum trabalhador dos presídios vai poder se ausentar durante um período de 90 dias.
De acordo com o documento, só poderão ser autorizadas as férias em casos excepcionais. Mesmo assim, só depois de avaliação da pasta de Justiça e Direitos Humanos.
Esta não é a primeira vez que o governo toma uma medida nesse sentido. Por causa da operação-padrão deflagrada por policiais militares, em dezembro de 2016, a Secretaria de Defesa Social (SDS), suspendeu o descanso remunerado dos servidores até março deste ano.
Na portaria, a Secretaria de Direitos Humanos alega que é preciso considerar a ‘impiedosa necessidade e conveniência do serviço’ no âmbito da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos. O governo justifica a medida e a alega ter respaldo no decreto 18.973/1996.

Marília Arraes, é a cara nova do PT pernambucano

Neta de Arraes diz em Serra Talhada que não há corrupção no PT de Pernambuco, mas no PSB, sim
Neta do ex-governador Miguel Arraes, a vereadora reeleita do Recife, Marília Arraes, foi respeitosamente acolhida pelo PT em 2016 após romper com o PSB, com o prefeito Geraldo Júlio e com o governador Paulo Câmara. Ela tinha convite de várias legendas. Mas fez opção pelo Partido dos Trabalhadores no exato instante em petistas estavam saindo devido ao envolvimento de muitos dos seus líderes no escândalo da Petrobras. Marília renovou o mandato com muito mais votos do que obtivera pelo seu ex-partido em 2012 e já é considerada a “cara nova” de que o PT de Pernambuco precisava para renovar-se, internamente, dado que os seus principais quadros políticos envelheceram. Consciente ou não do seu novo papel dentro da legenda, ela disse em Serra Talhada, sábado passado, num encontro de petistas: “Mostrem uma corrupção no PT de Pernambuco! Agora, no PSB existe e vai chegar à cúpula do partido”.
Uma ausência lamentada
Reeleito pelo PT, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, não apareceu no encontro regional que o partido fez na cidade, sábado passado, para avaliar o resultado das eleições e começar a preparar-se para 2018. Duque, que está de malas prontas para se filiar ao PSB, foi chamado de “ingrato” porque a maioria das obras que faz na cidade foi com emendas de autoria de Humberto Costa (PT).
É cedo – Do líder da Oposição, na Alepe, Sílvio Costa Filho (PRB), sobre a candidatura do seu pai ao Senado em 2018: “Reconhecemos o papel do deputado Sílvio Costa na Câmara Federal em defesa de Dilma, mas o PRB só vai tratar de eleições em 2018, com Armando Monteiro pra governador”. Por Inaldo Sampaio

Chance de reeleição de Janot próxima de zero

Por Helena Chagas- Blog Os Divergentes
São próximas de zero as chances de reeleição do procurador geral Rodrigo Janot para um terceiro mandato a partir de setembro. Intenção de concorrer sempre há, mas a estratégia de ficar sob o argumento  de garantir a continuidade da Lava Jato não passa hoje de um belo balão de ensaio – que, no máximo, pode dar mais força a Janot na eleição interna do sucessor a ser indicado ao presidente da República.
Mais do que ninguém, Janot sabe que o Senado de Renan Calheiros, Romero Jucá e do ainda influente José Sarney – que tiveram suas prisões pedidas pelo procurador na Lava Jato – não irá sabatiná-lo e aprovar seu nome com facilidade. Com dificuldade, pode até ser, mas será que vale a pena?
A única hipótese de ver os grandes caciques do Senado aprovando uma nova reeleição de Janot é que ela se dê no bojo de uma ampla negociação que todo mundo sabe o que oferecerá em troca: o alívio nas ações e investigações que correm no STF contra esses e outros personagens do primeiro escalão da política.
Ainda que os termos desse acordo não sejam tão explícitos, dificilmente conseguir-se-á convencer a opinião pública de que não terá sido feita a indecente barganha. E a primeira coisa a ir para o espaço será a credibilidade de Janot e do Ministério Público.
Tudo isso sem falar na oposição que uma terceira reeleição sofre dentro da categoria do MP, onde já despontam diversos candidatos à eleição para a lista tríplice que será levada a Michel Temer.
O fato de Janot ficar fora do jogo não evitará, porém, que a nomeação do novo PGR ocorra em meio a intensas articulações e até sob o risco de uma negociação pouco republicana envolvendo os altos escalões políticos citados na Lava Jato. Nos bastidores, será o assunto mais palpitante do ano.

Supremo é a única ameaça à reeleição de Maia

Josias de Souza
A principal ameaça à reeleição de Rodrigo Maia não está na Câmara, mas no prédio vizinho. Hoje, a principal ameaça à recondução do preferido do Planalto ao comando da Câmara é o Supremo Tribunal Federal. Tramitam na Corte duas ações questionando a legalidade da pretensão de Maia. Imaginou-se que o tribunal, em férias, só analisaria a encrenca depois do fato consumado. Porém, a ministra Cármen Lúcia decidiu pisar no acelerador.
A presidente do Supremo cogita pautar o julgamento das ações contra Maia para o dia 1º de fevereiro, véspera da sessão em que os deputados escolherão o colega que comandará a Câmara pelos próximos dois anos. A ministra mandou notificar o deputado para que se manifeste sobre o caso no prazo de dez dias, a contar da data da notificação.
A Constituição proíbe a reeleição às presidências das Casas do Legislativo para mandatos subsequentes. Maia alega que não está sujeito ao veto constitucional porque sua presidência atual, iniciada após a cassação de Eduardo Cunha, é “tampão”.

Temer quer criar teto para aposentadoria de militares

O Globo
O governo federal analisa criar um teto para a aposentadoria dos militares, que atualmente ainda se aposentam com o salário integral, e outras medidas "restritivas", afirmou nesta segunda-feira o presidente Michel Temer em entrevista exclusiva à Reuters no Palácio do Planalto.
— O governo está estudando uma fórmula também restritiva para os militares — afirmou, em entrevista à agência de notícias Reuters. — Isso está sendo estudado, pode ter um teto para aposentadoria. Já idade mínima não sei ainda, os técnicos estão estudando.
De acordo com um estudo apresentado pela Comissão de Orçamento da Câmara, as aposentadorias militares representam 44,8% do déficit da Previdência dos servidores da União, apesar de serem apenas um terço dos funcionários públicos federais. O déficit chegou a R$ 32,5 bilhões em 2015.

Presidente do Supremo havia sido barrada em prisão

Ilimar Franco - O Globo
A presidente do Supremo, Cármen Lúcia, foi desaconselhada a entrar na Penitenciária de Alcaçuz em visita às prisões do Rio Grande do Norte, em outubro do ano passado. Autoridades do estado alegaram que não haveria como garantir a segurança da ministra.
Diante da insistência dela, que alegou ter saído de Brasília para conhecer o sistema penitenciário do estado, disseram que os presos haviam destruído paredes internas do local e instalado explosivos.
Foi nessa penitenciária que houve a rebelião no sábado (14/1), a mais violenta da história do estado. Vinte e seis presos foram mortos. Quase todos decapitados.

Corrupção sem fronteiras

Bernardo Mello Franco - Folha de S.Paulo
Um dos símbolos mais conhecidos do poder é o Rolls-Royce preto que transporta os presidentes da República. Comprado em 1953, o conversível sai da garagem nos dias de posse e nos desfiles de Sete de Setembro. Em outros tempos, já deu carona à rainha Elizabeth e ao general De Gaulle.
Nesta segunda (16), a marca britânica voltou ao noticiário político por uma razão menos nobre: divulgou um acordo para encerrar investigações por corrupção no Brasil. A Rolls-Royce pagará multa de US$ 25,6 milhões por ter sido flagrada no petrolão. (Desde os anos 70, a RR se divide em duas firmas com acionistas diferentes: uma produz automóveis e a outra, investigada na Lava Jato, fabrica turbinas e aviões militares).
A Rolls-Royce entrou na mira do Ministério Público Federal quando Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras, admitiu ter recebido suborno na compra de equipamentos para plataformas. Seu depoimento dá uma boa amostra da banalização da roubalheira. Ele diz que "não se recorda exatamente quem foi beneficiado na divisão das propinas, mas lembra que foi beneficiado com pelo menos US$ 200 mil".
Enquadrada pelo órgão antifraude do seu país, a Rolls-Royce também pagará multas milionárias às autoridades britânicas e americanas. O valor total das punições supera a cifra de R$ 2,7 bilhões.
O acordo fechado pela empresa parece um roteiro para a Odebrecht. A empreiteira baiana é suspeita de distribuir propinas em ao menos 12 países. As investigações indicam que a prática era sempre a mesma, só mudava o idioma do acerto.
Na economia globalizada, a gatunagem também ultrapassa fronteiras. Não importa a cor do passaporte, e sim a relação custo-benefício de tentar embolsar dinheiro fora da lei. O caso da Rolls-Royce deveria servir de lembrete para quem pensa que basta trocar empresas brasileiras por multinacionais para acabar com a corrupção. 

A CRISE É SÓ PARA O POVO

Mesa farta no Planalto: R$ 356 mil em iguarias

A Presidência da República prevê um gasto de R$ 356 mil para comprar produtos de padaria, hortifrutigranjeiros e outros alimentos nos próximos 12 meses. Três pregões foram abertos para registrar preços de comidas que vão abastecer as copas do Palácio do Planalto e serão servidas em eventos. A informação é de Mônica Bergamo, na sua coluna da Folha de S.Paulo desta terça-feira. Com os outros itens abaixo:
Por 2.000 pacotes de pão de forma, por exemplo, o governo se dispõe a pagar até R$ 25.800 (R$ 12,90 cada um). Para ter 50 kg de brioches na despensa, o palácio aceita dar até R$ 27 no quilo do pãozinho (R$ 1.350 no total). A lista de compras possui ainda itens como pães de queijo, queijos variados, vegetais, ovos e frutas —incluindo 2.500 abacaxis.
As empresas que registrarem os menores preços serão acionadas sempre que o palácio precisar do fornecimento. Há alguns dias o governo cancelou compra de R$ 1,7 milhão para o avião presidencial que incluía 500 potes do sorvete premium Häagen-Dazs.

De dentro da cadeia, Cunha ataca aliados candidatos

De dentro do Complexo Médico Penal, no Paraná, Eduardo Cunha acompanha atentamente a disputa pela cadeira que ocupava antes de ser preso pela Lava Jato. Ainda não perdoou Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem atribui sua cassação.
Em conversa recente, citou o que considera um favor prestado — tê-lo indicado para relatar a reforma política.
No centrão, criticou Rogério Rosso (PSD-DF). Disse que, quando teve a sua chance, em julho, perdeu por causa de uma “campanha errática”.
Cunha fez até reparos às vestimentas dos antigos aliados.
Achou estranho Rosso ter usado a camisa da Chapecoense para se lançar candidato — a peça foi presente de um colega de bancada. (Painel - Natuza Nery - FSP)

Secretária de Bodocó esclarece acusação

Em e-mail ao blog, a secretária de Ação Social e Igualdade Racial de Bodocó, Maria Luiza Brito de Alencar, apresentou a sua versão sobre o episódio, ocorrido há mais de 12 anos, de que teria cometido crime de racismo durante uma discussão quando estudante no Recife. Ao mesmo tempo, encaminhou cópia de uma certidão do Tribunal de Justiça, foro do Recife, atestando que não possui nenhum antecedente criminal em tramitação, conforme imagem postada abaixo. Veja a sua defesa: 
“Eu, Maria Luiza Brito de Alencar, em virtude de postagem neste blog, reproduzida em outros sites e portais, sem à devida atenção do procedimento que a originou, para usar da garantia legal ao direito de resposta, esclareço o episódio nos seguintes termos:
- Os fatos que originaram os acontecimentos narrados na postagem se deram quando eu era estudante.
- Por meio de inverdade, foi mencionado que eu fui acusada de ter cometido crime de racismo, o qual se consuma quando, por meio de preconceito racial, se impede ou não se permita que alguém, devido a sua cor, deixe de praticar algum ato ou não se permita o seu livre acesso ao direito de ir e vir.
- Por não ter acontecido nenhuma  coisa nem outra, naquela ocasião, a suposta vitima utilizou do seu direito de, no exercício de sua função, ter me dado voz de prisão quando poderia muito bem ter adotado uma outra medida, vez que se tratava de discussão entre jovens estudantes, sem a necessidade da medida extrema.
- No mesmo dia, o Judiciário, verificando a inconsistência da acusação, cessou o constrangimento quando revogou a medida extrema, determinando a minha liberdade.
- Embora de fato tenha acontecido a discussão acalorada entre jovens estudantes e a suposta vitima, a medida adequada, se fosse o caso de ser instalada, seria a de injúria, prevista no art. 140 do CPB, com a instalação do procedimento do TCO, para apuração dos fatos, mas a suposta vitima , talvez buscando um outro objetivo e em total desconhecimento da matéria, partiu para medida extrema, alegando ter sido vitima de racismo.
- Tal fato repercutiu nos meios sociais, com diversas opiniões sobre o tema, o que de certa forma arranhou a minha imagem naquela ocasião.
- Levado ao Judiciário, tal acusação nunca foi provada, nem sequer cheguei a ser denunciada pelo Ministério Público Estadual. Portanto, nunca virei ré em decorrência do lamentável acontecimento, isto há mais de 12 anos.
- Hoje, malfadada acusação se quer vingou, nunca houve conclusão do inquérito policial e, portanto, se quer fui indiciada em decorrência dos fatos.
- Passado todo este tempo, e tendo suportado essa injusta acusação, jamais desisti do meu propósito, me formei, fiz várias especializações na área social, que tanto amo, tendo vários serviços prestados em diversas cidades do meu Estado.
- Afirmo o meu respeito a todos, independente de raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoas idosa ou portadora de deficiência, e sempre confiei nas instituições do meu País, nunca deixando de acreditar que com relação a esse triste episódio fosse feito justiça.
- Por fim, em virtude de terem jogado a postagem deste blog em outros meios de comunicação e nas redes sociais, de forma irresponsável, sem a sua devida comprovação, com fins pessoais para me atingir, tão logo que descobrir os seus autores irei responsabilizá-los na forma da lei com adoção das medidas legais.
Bodocó, 17 de janeiro de 2017
Maria Luiza Brito de Alencar 

SALMO 17

Ouve, SENHOR, a justiça; atende ao meu clamor; dá ouvidos à minha oração, que não é feita com lábios enganosos.
Saia a minha sentença de diante do teu rosto; atendam os teus olhos à razão.
Provaste o meu coração; visitaste-me de noite; examinaste-me, e nada achaste; propus que a minha boca não transgredirá.
Quanto ao trato dos homens, pela palavra dos teus lábios me guardei das veredas do destruidor.
Dirige os meus passos nos teus caminhos, para que as minhas pegadas não vacilem.
Eu te invoquei, ó Deus, pois me queres ouvir; inclina para mim os teus ouvidos, e escuta as minhas palavras.
Faze maravilhosas as tuas beneficências, ó tu que livras aqueles que em ti confiam dos que se levantam contra a tua destra.
Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas,
Dos ímpios que me oprimem, dos meus inimigos mortais que me andam cercando.
Na sua gordura se encerram, com a boca falam soberbamente.
Têm-nos cercado agora nossos passos; e baixaram os seus olhos para a terra;
Parecem-se com o leão que deseja arrebatar a sua presa, e com o leãozinho que se põe em esconderijos.
Levanta-te, Senhor, detém-no, derriba-o, livra a minha alma do ímpio, com a tua espada;
Dos homens com a tua mão, Senhor, dos homens do mundo, cuja porção está nesta vida, e cujo ventre enches do teu tesouro oculto. Estão fartos de filhos e dão os seus sobejos às suas crianças.
Quanto a mim, contemplarei a tua face na justiça; eu me satisfarei da tua semelhança quando acordar.
Salmos 17:1-15

EM OROBÓ, VEREADORES DA OPOSIÇÃO LUTANDO POR ÁGUA PARA AS FAMÍLIAS

 
O Vereador Paulo Brito representando os Vereadores Lúcio Ramos@ Amilton DoSintrafLivio Aguiar e João Cipriano, protocolou hoje na Presidência da CAGEPA em João Pessoa - PB, ofícios para o Presidente Dr MARCUS VINICIUS FERNANDES NEVES E AO DIRETOR DE EXPANSÃO DR. SIMÃO ARAÚJO BARBOSA DE ALMEIDA, solicitando as ligações de água dos moradores de MATINADAS Matinadas Orobó e UMBURETAMA, além dos dois chafarizes de CAIXA D'ÁGUA E MULUNGU Sitio Mulungu. Com essa ação milhares de Oroboenses que moram na fronteira da Paraiba e Pernambuco serão beneficiados com água potável de qualidade. Mesmo de recesso, os Vereadores de Oposição estão mostrando serviços e ajudando as pessoas que mais precisam.

DO FACEBOOK DO AMIGO MANOEL SOARES - BOM JARDIM



Novos celulares dobráveis serão lançados em 2017…

Os celulares flips podem estar de volta aos mercados, mas completamente repaginados. Segundo o jornal sul-coreano The Korea Herald, duas fabricantes pretendem lançar smartphones que podem ser dobráveis e até transformados em tablets. As gigantes empresas sul-coreanas Samsung e LG pretendem lançar dispositivos desse tipo ainda em 2017. As expectativas são que cada uma delas venda aproximadamente 100 mil unidades.

O aparelho da Samsung, que possui o codinome Foldbable Valley, mas especulações dizem tratar-se do Samsung X, tem uma tela de 7 polegadas (aproximadamente 17,7 cm), totalmente dobrável. Ao desdobrar o display, o aparelho é convertido em tablet. O desenvolvimento do smartphone começou em agosto de 2016, com o registro de uma patente da tecnologia envolvida no produto. Já sobre o aparelho da LG não há muitas informações disponíveis, mas ambos devem ser lançados no máximo até o início de 2018.

As empresas já vêm desenvolvendo as tecnologias desses novos aparelhos há alguns anos, segundo o The Korea Herald. A LG começou o desenvolvimento há cerca de três anos e, segundo uma fonte do jornal sul-coreano, possui uma tecnologia mais avançada do que a concorrente Samsung. Ainda segundo a fonte, a empresa pretende negociar esse produto com empresas como Huawei e Apple. (Diário de Pernambuco/Curiosamente)

O poder são transferidos de pai para filhos, esposas, irmãos, sobrinhos e primos

Carol Brito, da Folha de Pernambuco

O mapa político pernambucano, desenhado nas últimas eleições, atestou a hegemonia de famílias tradicionais no poder. E este retrato traduz um fenômeno histórico, e recorrente, que se perpetua ao longo das gerações. No último dia 1, tomaram posse 61 prefeitos (veja a lista aqui) com sobrenomes influentes ou parentesco com lideranças da política estadual. Um poder que nos próximos quatro anos irá dominar receitas municipais que vão desde os R$ 23.410.625,40 de Brejão, comandada por um herdeiro da família Cadengue (Beto Cadengue), até os R$ 1.162.240.000 de Jaboatão dos Guararapes, sob liderança de um dos rebentos da família Ferreira (Anderson Ferreira).
A ascensão dos representantes desses grupos não é mero acaso. Seu poder é proveniente de uma estrutura que cria raízes nos municípios e se espalha por outras esferas, elegendo seus integrantes no Executivo e Legislativo. Dessa forma, eles criam uma verdadeira rede para manter sua força e influência nos redutos eleitorais. São sobrenomes que se repetem por décadas no comando das mesmas cidades, se espalham por mais de um município, chegam aos parlamentos e são transferidos de pai para filhos, esposas, irmãos, sobrinhos e primos.
Uma prática que vem adquirindo novas formas, mas que está na história política do País desde 

Quem cairá desta vez?

Itamar Garcez - Blog Os Divergentes
A Operação Cui Bono?, da Polícia Federal, serve como novo alerta para o presidente Michel Temer se antecipar às futuras denúncias e trocar alguns sabujos de seu time. A corrupção na Caixa Econômica Federal, conforme denunciou o Ministério Público, atingiu em cheio o ex-ministro Geddel Vieira Lima – afora o ex-deputado Eduardo Cunha, já encarcerado.
O afastamento de Geddel da Secretaria de Governo em novembro de 2016, após ser flagrado traficando interesses imobiliários pessoais dentro da máquina estatal, livrou o Palácio do Planalto de novo constrangimento, já que a acusação divulgada nesta sexta, 13, é muito mais grave do que a anterior. A íntima ligação do ex-ministro com o presidente da República deixaria mais uma vez o Planalto exposto.
Como se sabe, o mandato-tampão de Temer tem sido pródigo por abrigar auxiliares diretos flagrados ou suspeitos de maracutaias. Tendo isto em vista, Os Divergentes já registrou que o presidente pode aprender com os escândalos já divulgados para se prevenir contra os que estão em curso ou aguardar desgaste vindouro.
Quase nada pode fazer o mandatário contra a divulgação de novas denúncias. Mas, por prudência, pode se antecipar e afastar preventivamente os que provavelmente serão alcançados pelas investigações policiais e partilham do convívio presidencial.

Juiz afasta seis dos Correios indicados por Michel Temer

Juiz afasta por falta de qualificação seis vice-presidentes dos Correios indicados pelo governo Temer
ÉPOCA - Ruth de Aquino
Um juiz federal em Brasília mandou afastar seis vice-presidentes dos Correios. Por falta de qualificação técnica. Em outras palavras, por incompetência para o cargo.
Quem indicou os seis dos oito vice-presidentes (e para que os Correios precisam mesmo de oito vice-presidentes?) foi a Casa Civil do presidente Michel Temer.
Quem pediu o afastamento foi a Associação dos Profissionais dos Correios, cansada de pagar o pato pelo aparelhamento da empresa.
A base do pedido foi a recente Lei das Estatais, em vigor desde junho do ano passado.
Como o Brasil é, historicamente, um país que valoriza o Q.I. (Quem Indica), foi necessário aprovar uma lei que estipula o óbvio. Tenta-se evitar, nas empresas estatais, as indicações políticas que beneficiam o amiguinho, o afilhado ou o parente de alguém importante ou muito chegado, numa troca amoral de favores.

Crise queima longe do fim e Temer quer ação

O massacre de sábado no Rio Grande do Norte firmou no Planalto a convicção de que a crise prisional está longe do fim.
E elevou a pressão para que a reunião com secretários estaduais, na terça (17), apresente medidas concretas para enfrentá-la.
Antes, Michel Temer e Alexandre de Moraes (Justiça) devem bater o martelo sobre novas frentes de atuação.
Na quarta, o presidente reúne governadores para tratar do assunto. Quer partilhar responsabilidades para tirar a crise de dentro do palácio. (Painel - Folha de S.Paulo - Natuza Nery)

R$ 4,8 milhões: senadores dobram gasto com gabinetes

Folha de S.Paulo – Thais Bilenki
Apesar de o Brasil enfrentar uma grave recessão, os senadores dobraram os gastos de seus gabinetes em Brasília com combustível, viagens, alimentação e Correios entre 2014 e 2016.
Levantamento feito pela Casa a pedido da Folha revela um salto de R$ 2,4 milhões, em 2014 (em valores atuais), para R$ 4,8 milhões, em 2016.
Com a rubrica "gastos extras", o Senado custeia o consumo em Brasília de combustível, material de limpeza, papelaria, alimentação, Correios e as viagens oficiais, autorizadas pela Casa.
Há limites para cada serviço, nem sempre cumpridos.
Os R$ 2,4 milhões gastos a mais seriam suficientes para construir quatro escolas com boas instalações ou remunerar por um ano 60 professores com o piso da categoria.
A rubrica dos gastos extras não está incluída na cota parlamentar a que cada senador tem direito, em geral usada em seu Estado de origem.
Essa cota se destina a arcar com todo tipo de atividade do senador em seu Estado, como viagens de ida e volta de Brasília à base eleitoral, aluguel de escritório, alimentação e segurança privada.
No caso dessa verba para os Estados, os gabinetes, juntos, gastaram R$ 24 milhões, queda de 11% sobre 2014. A verba varia de R$ 21 mil no Distrito Federal a R$ 44 mil no Amazonas.
EXTREMOS
A forma de conduzir as contas de gabinete varia enormemente no Senado.
Ciro Nogueira (PP-PI), por exemplo, é um dos mais dispendiosos. Seu gabinete custou aos cofres públicos, em 2016, R$ 560 mil, mais o salário de R$ 34 mil e auxílios como o de moradia de R$ 5.500 mensais.

Despesas de Collor e Renan com correios disparam

Os gastos dos senadores Fernando Collor (PTC-AL) e Renan Calheiros (PMDB-AL) com Correios dispararam em 2016 em relação a 2015.
No caso do ex-presidente da República, o desembolso passou de R$ 50 mil para R$ 110 mil. Já o presidente da Casa usou R$ 10 mil para entrega de correspondência em 2015 e R$ 85 mil em 2016.
Na soma de todos gabinetes, os gastos com Correios no Senado aumentaram de um ano a outro de R$ 2,9 milhões para R$ 3,1 milhões, corrigidos pela inflação.
As despesas com correspondência entram na rubrica "outros gastos" do Senado. Cada parlamentar tem um limite de verba conforme o seu Estado de origem.
Para aqueles com domicílio eleitoral em Alagoas, como Renan e Collor, o limite por mês variou entre R$ 7.500 e R$ 6.000 aproximadamente no ano passado –R$ 90 mil por ano. Membros da Mesa têm direito a mais R$ 1.300 mensais.
Procuradas, as assessoria de ambos os senadores não responderam aos questionamentos da reportagem sobre o motivo do aumento.
Embora o Brasil tenha altos índices de engajamento em rede social, mais de 40% da população ainda não tem acesso à internet, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios).
A situação se acentua no Nordeste, base eleitoral de Renan e Collor. Lá, 55% da população está offline.
COM LUPA
O gabinete de Collor, que sofreu impeachment em 1992, é um dos mais caros ao Senado. No ano passado, ele usou o limite da cota parlamentar a que um senador de Alagoas tem direito, R$ 420 mil.
Desse total, R$ 315 mil foram usados em serviços de segurança privada.  (Folha de S.Paulo - Thais Bilenki)

Governo de SP exportou PCC para os Estados

Folha de S.Paulo - Rogério Gentile
A organização criminosa PCC surgiu em 1993 num presídio de segurança máxima de Taubaté, no interior paulista. Cerca de 23 anos depois, possui ramificações em todos os Estados brasileiros, com mais ou menos força.
O crescimento espantoso possui várias explicações, mas não há como ignorar o fato de que ele foi facilitado por uma polêmica política de transferência de presos perigosos. São Paulo exportou o PCC para outras regiões do país.
Segundo o Ministério Público de SP, em outubro de 2014, a facção tinha cerca de 10 mil criminosos afiliados, 26% deles fora do Estado. Hoje, quando trava uma guerra com outras quadrilhas para dominar rotas e monopolizar o tráfico de drogas no país, possui cerca de 21,5 mil "batizados", 64% deles para além da fronteira original.
Os dados são naturalmente imprecisos, dada a óbvia dificuldade para apurá-los, mas incontáveis escutas telefônicas mostram a intenção estratégica da facção de se espalhar pelas cinco regiões do Brasil –o PCC já "batizou" cerca de 3,5% da população carcerária, calculada em torno de 607 mil pessoas. Parece pouco, mas é quase o número total de funcionários da Volkswagen no Brasil.
MIGRAÇÃO

8 mais ricos: fortuna igual à de 3,6 bilhões de pessoas



O empresário espanhol Amancio Ortega, do grupo detém a Zara, é o homem mais rico do mundo
Folha de S.Paulo – Fernanda Mena
Oito dos homens mais ricos do mundo concentram o mesmo patrimônio de 3,6 bilhões de pessoas –a metade mais pobre da humanidade, que detém 0,25% da riqueza global líquida.
O dado consta no relatório "Uma economia humana para os 99%", que será divulgado nesta segunda (16), em Davos, na Suíça, e foi elaborado pela Oxfam, entidade que reúne diversas organizações não governamentais,
O documento se baseia nas informações do "Credit Suisse Wealth Report 2016" e na lista de super-ricos da revista "Forbes" e evidencia o aumento da desigualdade econômica extrema.
Segundo o relatório, nunca se produziu tanta riqueza, mas ela se concentra no grupo que compõe o 1% mais rico da população mundial, cuja renda aumentou 182 vezes mais que a dos 10% mais pobres entre 1988 e 2011. Com isso, a entidade estima que o mundo terá seu primeiro trilhardário em apenas 25 anos.
Quatro anos atrás, o próprio Fórum de Davos identificou o aumento da desigualdade econômica como uma ameaça à estabilidade social no planeta. O FMI (Fundo Monetário Internacional) e o Banco Mundial também já elaboraram documentos em que alertavam para o fato de essa desigualdade extrema prejudicar o crescimento ao suprimir a demanda, o que compromete a economia como um todo.

Cresceram muito as chances de Lula voltar a presidência, em 2018.

Apareceu na Câmara na semana passada um sujeito, de terno, avisando à segurança que viera tomar posse como presidente da República.
A tentativa de golpe logo foi contida, e três policiais legislativos o acompanharam de volta à saída.
Enquanto isso, operadores do mercado que visitam investidores estrangeiros relatam que cresceram muito as perguntas sobre a chance de Lula voltar ao Planalto em 2018.
No Congresso, a cada dia, mais focos de resistência à reforma da Previdência de Temer.
A deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) tenta manter os benefícios a pessoas com deficiência de baixa renda. “Temos de buscar o olhar humano”, diz. (Com informações da coluna Painel – Folha de S.Paulo - Natuza Nery)