Jornal do Comércio de Pernambuco publica pesquisa em Orobó, Dui tem 57% e Chaparral tem 41%

Uma pesquisa realizada pelo instituto FOCO entre os dias 21 e 25 de Setembro no município de Orobó-PE e publicada no Jornal do Comércio apontou a vitória do candidato a prefeito da oposição e atual vice-prefeito Dui do Bujão – PMDB, o instituto ouviu 400 pessoas, a pesquisa tem margem de erro de 4,8% e está registrada sob o número PE-01723/2016.


Dui é atual vice-prefeito de Orobó e disputa contra o atual prefeito Cléber - PSD, segundo o instituto FOCO a vantagem de Dui do Bujão – PMDB sobre seu adversário já chega a 16%, nos últimos dias a campanha do oposicionista Dui do Bujão tem crescido de forma acelerada e a pesquisa vem confirmar a suspeita das ruas o povo de Orobó mais uma vez decidiu pela mudança e novamente vai surpreender nas urnas.




A corrida eleitoral em Dormentes, no Sertão do São Francisco/PE: O Instituto Opinião ouviu 350 pessoas








A corrida eleitoral em Dormentes, no Sertão do São Francisco, a 649 km do Recife, é marcada pela disputa entre dois ex-aliados. Se o pleito ocorresse hoje, o candidato do PSB a prefeito, Geomarco Coelho, seria eleito com 56,6%, de acordo com pesquisa do Instituto Opinião. O socialista abre 16,6 pontos de vantagem sobre o adversário, o atual prefeito Roniere Reis (40%), que migrou do PSB para o PMDB. Brancos e nulos somam apenas 0,6% e o número de indecisos chega a 2,8%, chamando atenção para a expressiva quantidade de votos válidos.
No levantamento espontâneo, quando o entrevistado tem que lembrar o nome do candidato preferido sem ter acesso aos nomes do disco da pesquisa, Geomarco aparece com 54% e o peemedebista tem 39,7%. Brancos e nulos permanecem em 0,6% e os indecisos sobem para 5,7%. No quesito rejeição, Roniere desponta em primeiro com 45,7%, enquanto o ex-prefeito Geomarco tem 29,4%. Somente 0,3% dos eleitores não votariam em um dos dois candidatos e 24,6% não rejeitam nenhum dos postulantes.
O Instituto Opinião aplicou 350 questionários entre os dias 16, 17 e 18 de setembro, nas localidades de Arapuã, Botão de Seda, Centro, Dede Damasceno, Distrito de Caatinga Grande, Distrito de Lagoa de Fora, Distrito de Lagoas, Distrito de Monte Horebe, Francisco Coelho, José Coelho Filho, Josias Elpídio, Lagoa de Baixo, Leonízio de Lima, Malhado da Favela e Maxixeiro.
E mais: Olímpio José Rodrigues, Poço do Boi, Povoado de Morrinhos, Povoado de Mudubim, Povoado de São Bento, Povoado de São Domingos, Povoado de Tranqueira, Povoado de Vila Nova, Riacho dos Morrinhos, Sítio Bola, Sítio Maravilha, Travessão e Umbuzeiro dos Santos. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo PE-05495/2016.

Foram ouvidas 350 pessoas no Município de Calçados



Nogueira abre vantagem de 12 pontos em Calçados

Se as eleições para prefeito de Calçados, no Agreste Meridional, a 215 km do Recife, fossem hoje, o candidato do PP, Francisco Expedito da Paz Nogueira, mais conhecido como Nogueira, seria eleito com 53,7% dos votos, 12 pontos a mais do que o candidato do PSD, Expedito Orlando, que aparece com 41,7%, segundo pesquisa do Instituto Opinião. Brancos e nulos seriam 0,9% e indecisos 3,7%. Na espontânea, Nogueira também leva vantagem. Aparece na frente com 51,7% ante 39,1% de Orlando.
Neste modelo, no qual o entrevistado é obrigado e lembrar o nome do seu candidato sem o auxílio do disco com todos os nomes, brancos e nulos somam 0,9% e 8,3% disseram que estão indecisos.  No quesito rejeição, Expedito aparece no topo. Entre os entrevistados, 44,6% disseram que não votariam nele de jeito nenhum, enquanto Nogueira vem em segundo lugar, com 36%.
Foram aplicados 350 questionários na Sede, Barracas, Boa Vista Exú, Jacaré, Marrecas, Mata do Roçadinho, Meio, Melancias, Miné, Mocós, Olho d'Água Velho, Pitombeiras, Riacho Dantas, Sangrador, Santa Rita, Umbuzeiro, Várzea do Gado e Volta do Rio. A pesquisa foi realizada nos dias 23 e 24 de setembro. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-03426/2016.

Em Caruaru, o Instituto Opinião aplicou 500 questionários entre os dias 24 e 25

Tony cresce 9 pontos. Erick e Raquel empatam








O candidato do PMDB a prefeito de Caruaru, Tony Gel, subiu nove pontos percentuais em nova pesquisa do Instituto Opinião em relação ao levantamento dos dias 10 e 11 de setembro. Pulou de 26% para 35,6%, garantindo o seu passaporte para o segundo turno. Em segundo lugar aparecem empatados o candidato do PR, delegado Erick Lessa, com 21,2%, e a candidata do PSDB, Raquel Lyra, com 19,2%. Em comparação com a pesquisa anterior, o delegado avançou três pontos percentuais e tucana cresceu cinco pontos. Sendo assim, Gel não sabe ainda quem será seu adversário na disputa final.
O candidato do PSB, Jorge Gomes, que na sondagem anterior despontava com 7,4%, neste levantamento se situa no mesmo patamar, enquanto Eduardo Guerra, do Psol, aparece com 0,6% e Rivaldo Soares, do PHS, também com 0,6%. Brancos e nulos, que eram 14,7%, recuaram para 4,2% e indecisos, que eram 18,4%, caíram para 11,2%. Na espontânea, Tony Gel aparece igualmente na liderança com 32,8%.
Em segundo lugar, a tucana Raquel Lyra ultrapassa o delegado Erick Lessa, com 16,6%, contra 15,8% do republicano. Jorge tem 7,4%, Rivaldo foi citado por 0,6%, Eduardo Guerra por 0,2% e brancos e nulos se situam na casa dos 4%, enquanto 22,6% representam os indecisos. No quesito rejeição, Gel continua como o mais rejeitado, tendo subido seu percentual de 24,2% para 33%. Jorge vem em seguida com 20,2% e o delegado surge depois com 9,4%, enquanto Raquel tem apenas 6,6%. Guerra aparece com 3% e o professor Jefferson Abraão, que não pontuou na intenção de voto, 0,6%.
Ainda entre os entrevistados, 4% disseram que rejeitam todos e 15,4% afirmaram que não rejeitam nenhum deles. Em Caruaru, o Instituto Opinião aplicou 500 questionários entre os dias 24 e 25 últimos nos bairros Agamenon Magalhães, Alto do Moura, Boa Vista I e II, Cachoeira Seca, Caiucá, Cedro, Centenário, Cidade Alta, Cidade Jardim, Divinópolis, Indianópolis, Inocoop e Jardim Panorama.
E mais: João Mota, José Carlos de Oliveira, José Liberato, Juá, Kennedy, Lajes, Luiz Gonzaga, Maria Auxiliadora, Maurício de Nassau, Monte Bom Jesus, Murici, Nossa Senhora das Dores, Nova Caruaru, Petrópolis, Rafael, Rendeiras, Riachão, Salgado, Santa Rosa, São Francisco, São João da Escócia, Terra Vermelha, Universitário, Vassoural e Vila Padre Inácio.
O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação.  Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-02126/2016.
Segundo turno: Tony só aparece na frente de Jorge

O Datafolha ouviu 1.024 eleitores no Recife, no dia 26 de setembro.

DataFolha: Geraldo se isola na liderança com 38%

Resultado de imagem para joão paulo e geraldo julioPesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (27) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na disputa pela Prefeitura do Recife: - Geraldo Julio (PSB) – 38% - João Paulo (PT) – 26% - Daniel Coelho (PSDB) – 14% - Priscila Krause (DEM) – 4% - Edilson Silva (PSOL) – 2% - Branco/nulo – 11% - Não sabe – 5%
Os candidatos Carlos Augusto (PV), Pantaleão (PCO) e Simone Fontana (PSTU) foram citados, mas não alcançaram 1%.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo. O Datafolha ouviu 1.024 eleitores no dia 26 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que significa que, se levarmos em consideração a margem de erro, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral Pernambuco (TRE-PE) sob o protocolo PE-08704/2016.
No levantamento anterior, feito pelo instituto no dia 21 de setembro, Geraldo Julio tinha 38%; João Paulo tinha 29%; Daniel Coelho, 13%; Priscila Krause, 3%; e Edilson Silva, 2%. Os candidatos Carlos Augusto, Pantaleão e Simone Fontana foram citados, mas não alcançaram 1%. Brancos e nulos eram 8%, enquanto indecisos correspondiam a 6%.
Na segunda pesquisa do Datafolha, realizada no dia 9 de setembro, Geraldo Julio tinha 36%; João Paulo tinha 34%; Daniel Coelho, 11%; Priscila Krause, 2%; Edilson Silva, 2%; Carlos Augusto, 1%. A candidata Simone Fontana foi citada, mas não alcançou 1%, e o candidato Pantaleão não foi citado. Brancos e nulos eram 10%, enquanto indecisos correspondiam a 4%.
Já o primeiro levantamento, feito pelo instituto entre os dias 23 e 24 de agosto, João Paulo tinha 32%; Geraldo Julio, 28%; Daniel Coelho, 10%; Priscila Krause, 6%; Edilson Silva, 3%; Carlos Augusto, 1%. Os candidatos Pantaleão e Simone Fontana foram citados, mas não alcançaram 1%. Brancos e nulos eram 13%, enquanto indecisos eram 7%.
Segundo turno

PESQUISA EM OROBÓ PARA PREFEITO APONTA VITÓRIA DE DUI DO BUJÃO


LEIA: Um depoimento insuspeito

Blog do Roberto Almeida
O jornalista Magno Martins, que tem um dos blogs mais lidos de Pernambuco, há seis anos trabalha com o Instituto Opinião, da Paraíba, e assegura que, nesse tempo todo, nas dezenas e dezenas de pesquisas eleitorais realizadas em municípios do Estado, o índice de acertos é de 100%.
Mesmo assim, muitos teimam em tentar desqualificar o Instituto e os candidatos em baixa costumam atacar até o jornalista, que na verdade não tem responsabilidade com as pesquisas, não sai a campo para fazer coleta de dados, apenas divulga dados estatísticos.
“Os políticos que aparecem atrás nas pesquisas sempre recorrem ao recurso de descredenciar o instituto e o meu blog. Entendo que faz parte do processo, mas os que nos atiram pedra sempre levam a pior. O mais recente exemplo vem de Petrolina. Ali, um dos candidatos ultrapassado pelo adversário, usou o tempo do seu guia da TV para me agredir. No dia seguinte, o Ibope confirmou nossos números e o candidato ficou, claro, desmoralizado”, desabafou Magno hoje, através de uma rede social.
Na região do Agreste Meridional, quatro anos atrás, o Opinião acertou que Rossine Blesmany venceria a eleição por 3.500 votos de diferença. Na pesquisa realizada em Lajedo, os números divulgados 15 dias antes da eleição bateram na urna em relação aos três candidatos, até nos décimos da porcentagem.
Em Garanhuns o Instituto Opinião também fez pesquisa e acertou em cheio os percentuais de Izaías e Zé da Luz, principais candidatos em 2012.
Neste ano de 2016 o Opinião já divulgou pesquisas da região em Garanhuns e Jupi. Aponta reeleição tranquila de Izaías Régis e vitória de Marcos Patriota no município vizinho. Daqui a oito dias a gente confere se a empresa paraibana acertou outra vez.
Na próxima quarta-feira o Blog do Magno vai divulgar uma nova pesquisa eleitoral feita em Garanhuns, que ainda está sendo fechada. O jornalista informou que o Opinião também está terminando um trabalho de campo no município de Calçado e o resultado sairá durante a semana. 

Clebel abre 17 pontos de vantagem em Salgueiro

Faltando apenas sete dias para as eleições, o candidato do PMDB a prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro, subiu 11 pontos em relação ao levantamento anterior, de 15 e 16 de agosto, mantendo-se na liderança. Ele oscilou de 41% para 52,3% e se o pleito fosse hoje estaria eleito com uma vantagem de 17 pontos sobre o seu principal adversário, Marcelo Sá, do PSB, que também cresceu 12 pontos, saindo de 23,7% para 35,7%. Márcio Nemédio, do PR, recuou de 8,3% para 2,3%. Brancos e nulos, que eram 7,1%, agora recuaram para 2,9% e os indecisos, antes na casa dos 19,8%, foram reduzidos para 6,8%.
Na espontânea, modelo pelo qual o eleitor é obrigado a lembrar do nome do candidato sem o auxílio do disco com todos os nomes dos postulantes, Clebel cresceu 22 pontos. Na pesquisa anterior, estava com 26,6% e nesta aparece com 48,3%, enquanto Marcelo cresceu 16 pontos, saindo de 15,7% para 31,4%. Nemédio, que tinha antes 2% caiu para 1,4%. Brancos e nulos, que eram 5,3% neste modelo, agora foram reduzidos para 2,3%, enquanto o número de indecisos caiu de 48,8% para 15,7%.
No quesito rejeição, Marcelo continua no topo. Entre os entrevistados, 36,3% disseram que não votariam nele de jeito nenhum, 11 pontos a mais em relação à sondagem anterior. Clebel, que era rejeitado por 9,7% dos entrevistados, agora alcança 22,9%, segundo o segundo, enquanto Nemédio, que era o segundo no levantamento anterior, com 21,1%, agora aparece em terceiro com 18,6%. Ainda entre os entrevistados, 2% disseram que rejeitam todos e 20,2% afirmaram que não rejeitam nenhum dos candidatos apresentados.
Foram aplicados 350 questionários entre os dias 21 e 22 de setembro nas localidades de Campinhos, Centro, COHAB, Conceição das Crioulas, Corpo de Cristal, Divino Espírito Santo, Granja Aurora, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Pau Ferro, Paula, Planalto, Santa Margarida, Umãs e Vasques.
A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-04461/2016.

Joaquim consolida vantagem de 36 pontos em Gravatá

Mais uma pesquisa do Instituto Opinião confirma a vantagem avassaladora do candidato do PSDB a prefeito de Gravatá, Joaquim Neto. Se as eleições fossem hoje, o tucano teria 53,4% dos votos, abrindo quase 36 pontos de distância para o segundo colocado, João Paulo, do PSB, que aparece com 17,7%. Júnior Darita, do PTN, tem 4,9% e Oswaldo Alves (PCO), que não pontuou na pesquisa passada, surge com apenas 1,1%. Brancos e nulos somam 11,7% e os indecisos são 11,2%.
Em comparação com o levantamento anterior, divulgado no último dia 8 de setembro, o tucano, que tinha 51,7%, cresceu 1,7 pontos percentuais. Já o socialista, que tinha 14%, subiu 3,7 pontos. Darita recuou 0,8 pontos percentuais – antes tinha 5,7%. Brancos e nulos representavam 12,9% - houve queda de 1,2% - e indecisos eram 15,7% (redução de 4,5%).
Na espontânea, quando o entrevistado tem que lembrar o nome do candidato preferido sem ter acesso aos nomes do disco da pesquisa, Joaquim Neto tem 50%, tendo crescido 3,7% em relação ao levantamento anterior (46,3%). João Paulo agora é lembrado por 15,1% dos eleitores – antes tinha 10,6%, crescendo 4,5%. Junior Darita subiu para 3,4%, mais que dobrando sua pontuação anterior, de 1,6%. Brancos e nulos são 12%, apresentando queda de 1,1%, e os indecisos, que antes eram 26,9% do eleitorado, agora somam 19,6%.
No quesito rejeição, o candidato do PSB lidera com 23,1%, subindo 9,4 pontos quando comparado ao cenário anterior (13,7%). Neto tem 17,4% e recuou 1,2% na negativa dos eleitores. O representante do PTN, que, na consulta passada, não seria votado por 18,6%, apresentou evolução e agora é rejeitado por 11,7%. Oswaldo Alves tem 9,7%. O candidato do PCO aparecia com 13,4%, mostrando queda de 3,7 pontos.
O Instituto Opinião aplicou 350 questionários entre os dias 22 e 23 de setembro, nas localidades de XV de Novembro, Alpes Suíços, Área Verde, Avencos, Bairro Novo, Boa Vista, Centro, COHAB I e II, Cruzeiro, Jucá, Mandacaru, Maria Auxiliadora, Norte, Nossa Senhora das Graças, Prado, Princesa de Gales, Riacho Mel, Russinha, Salgadão, São José, São Severino, Suiça Brasileira, Uruçu e Volta do Rio. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo PE-02928/2016.

ELIANE VOTA 11. 111 E 15, EM OROBÓ


Prefeito abre frente de 32 pontos em Agrestina

Candidato à reeleição pelo PMDB, o prefeito Thiago Nunes lidera com ampla vantagem a corrida eleitoral em Agrestina, no Agreste Setentrional, a 150 km do Recife.  Segundo o Instituto Opinião, se as eleições fossem hoje, o prefeito seria eleito com 60% dos votos contra 28,3% da ex-prefeita Carmen Miriam, candidata do PSB, uma frente de 32 pontos. Chico Soares, do Psol, aparece com apenas 0,3%. Brancos e nulos são 3,7% e indecisos somam 7,7%.
Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é forçado a lembrar do nome do candidato sem ter acesso a todos os nomes no disco da pesquisa, Thiago aparece muito distante de Carmen. O prefeito-candidato surge com 58,3%, enquanto a socialista aparece com 27,1%, uma frente de 31 pontos. O representante do Psol soma os mesmos 0,3%. Brancos e nulos são 3,4% e os indecisos representam 10,9%.
No quesito rejeição, Carmen Miriam está à frente. Entre os entrevistados, 34,3% disseram que não votariam nela de jeito nenhum e Chico Soares aparece em seguida com 26,9%. Thiago Nunes tem a menor rejeição -  15,7%. Somente 2,9% dos entrevistados disseram rejeitar todos e 20,9% não rejeitam nenhum dos candidatos. O Instituto Opinião aplicou 350 questionários entre os dias 20 e 21 de setembro, nas localidades de 21 de Abril, Água Branca, Alto do Cemitério, Bairro 13, Barra do Chata, Barra do Jardim, Campo Novo, Centro, COHAB, Loteamento Ypiranga, Maria Ribeiro, Miguel Arraes e Nova Agrestina.

Meira abre frente de 8 pontos em Camaragibe

Se as eleições fossem hoje, o candidato do PTB a prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira, seria eleito com uma frente de quase nove pontos, derrotando o prefeito Jorge Alexandre (PSDB). Segundo pesquisa do Instituto Opinião, Meira lidera com 35,3% das intenções de voto, enquanto Alexandre aparece com 27,8%. O candidato do PCdoB, Vinícius Lemos, aparece com apenas 7,8%, enquanto Luiz de França, do PTdoB, tem 1% e Adriano Simplício, do Psol, 0,3%. Brancos e nulos representam 14,3% e indecisos somam 13,8%. Em termos numéricos, como devem votar 90 mil eleitores, Meira teria hoje uma vantagem de mais de oito mil votos, faltando apenas oito dias para as eleições municipais.
Como o candidato do PCdoB está fora da disputa, devido à renúncia do seu vice Alamar Dias, que passou a apoiar Meira, a frente do trabalhista pode ser, na prática, muito maior, porque são eleitores que dificilmente migrariam para Jorge. Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado tem que lembrar o nome do candidato de preferência sem ter acesso aos nomes no disco da pesquisa, Meira aparece com 24,3% e Alexandre tem 21,8%.

Petrolina: Miguel avança 12 pontos e lidera com 36,8%



O candidato do PSB a prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, subiu 12 pontos percentuais na nova pesquisa do Instituto Opinião em relação à sondagem anterior realizada entre os dias 1 e 4 de setembro. Passou de 24,8% para 36,8% e vai se afastando dos demais concorrentes. Os candidatos do PT, Odacy Amorim, e do PTB, Adalberto Cavalcanti, se mantiveram praticamente com os mesmos percentuais. O petista, que tinha 17%, aparece agora com 18,8%, 1,8 pontos percentuais a mais. Já Adalberto, que estava com 16,6%, caiu para 15,2%, enquanto o candidato do PMDB, Edinaldo Lima, que tinha 8,8%, também subiu, chegando agora a 13,8%. Perpétua Rodrigues, do Psol, que antes aparecia com 0,4%, agora tem 1,2%.
Brancos e nulos, que eram 11%, recuaram para 2,6%, da mesma forma que os indecisos recuaram de 21,4% para 11,6%. Na espontânea, modelo pelo qual os nomes dos candidatos não aparecem no disco da pesquisa, obrigando o entrevistado a lembrar do nome da sua preferência, o crescimento de Miguel Coelho foi maior, chegando a 18 pontos. Passou de 16,6% para 29,8%, seguido por Odacy, que subiu de 9,8% para 13,2%. Adalberto Cavalcanti, que aparecia com 11%, se manteve com o mesmo percentual. Ednaldo Lima, que tinha 5,4%, agora aparece com 10,6%, enquanto Perpétua, que não havia pontuado, agora aparece com 0,6%. Brancos e nulos são apenas 2,4% e indecisos sobem para 32%.
No item rejeição, Adalberto e Miguel aparecem empatados, o primeiro com 20,2%( antes eram 14,6%) e o segundo com 19,2%( antes eram 14,4%). Edinaldo Lima, que aparecia com 13,2%, subiu sua rejeição para 18%, enquanto Perpetua, que aparecia com 9,4%, subiu para 11,6%. Odacy continua o menor percentual de rejeição, com 5,8%(antes eram 5,2%). Dos entrevistados, 2% disseram que rejeitam todos os candidatos e 23,2% disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos apresentados no disco contendo todos os nomes.
Foram aplicados 500 questionários entre os dias 19, 20 e 21 de setembro nas localidades do Alto da Boa Vista, Alto do Cocá, Antônio Cassimiro, Areia Branca, Atrás da Banca, Catinguinha, Centro, Cidade Universitária, COHAB VI, COHAB Massangano, Cosme e Damião, Dom Avelar, Gercino Coelho, Jardim Amazonas, Jardim Maravilha, Jardim São Paulo, Jatobá, João de Deus, José e Maria, KM 25, Loteamento Recife, Maria Auxiliadora, Massangano, N1-N11, Nova Descoberta, NS1-NS2, Ouro Preto, Pau de Ferro, Pedra da Cerca, Pedra Grande, Pedra Linda, Pedrinhas, Pedro Raimundo, Ponto da Ilha, Quati I e II, Rajada, Rio Corrente, Roçado, São Gonçalo, São José, Serrote do Urubu, Tapera e Terra da Liberdade.
O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-00166/2016.
Estratificando a pesquisa, Miguel Coelho se situa melhor entre os eleitores jovens, na faixa de 16 a 24 anos (51%), entre os eleitores com grau de instrução superior (40,5%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (41,9%). Por sexo, 37,4% dos seus eleitores são mulheres e 36,1% são homens.
Odacy Amorim tem suas maiores taxas entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (24,3%), entre os eleitores com renda familiar até dois salários (21,1%) e entre os eleitores com grau de instrução até o 5º ano (20,2%). Por sexo, 19% dos seus eleitores são mulheres e 18,5% são homens.
Adalberto Cavalcanti, por sua vez, aparece melhor situado entre os eleitores com grau de instrução entre a 6ª e a 9ª séries (19,8%), entre os eleitores na faixa etária entre 35 a 44 anos (18,9%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (16,8%). Por sexo, 17,6% dos seus eleitores são homens e 13,2% são mulheres.
Edinaldo Lima, enfim, tem seus melhores indicadores de voto entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários (16,9%), entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (18,2%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (16,1%). Por sexo, 15% dos seus eleitores são mulheres e 12,3% são homens.
Avaliação de gestão

Joaquim e Botafogo empatam. Prefeito fora da disputa

O prefeito de Carpina, Carlinhos do Moinho (PSB), está fora da disputa em Carpina, um dos mais importantes municípios da Zona da Mata Norte do Estado, a 45 km do Recife. Ali, se as eleições fossem hoje, o s votos seriam contados um a um, sem definição de quem venceria. Numericamente, Joaquim Lapa, candidato do PTB, está na frente com 41,7% das intenções de voto, mas Manoel Botafogo, do PDT, aparece encostado, em empate técnico, com 40,9%. Júnior Botafogo, sobrinho de Manoel Botafogo, candidato pelo PSD, aparece com 3,4%, enquanto Carlinhos do Moinho desponta com apenas 3,1%. Marcello Mancha, do Psol, é o último com 0,6%. Brancos e nulos somam 4% e 6,3% se apresentam indecisos.
Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é forçado e lembrar o nome do candidato da sua preferência sem ter acesso ao disco com o nome de todos os postulantes, Joaquim Lapa aparece com dois pontos à frente de Manoel Botafogo. Tem 40,6% das intenções de voto ante 38,9% de Botafogo, enquanto Carlinhos do Moinho se situa na faixa de 2,6%. Júnior Botafogo foi citado por apenas 1,4% e Marcelo Mancha por 0,3%. Neste modelo, brancos e nulos somam 3,7% e indecisos sobem para 12,5%.

COMÍCIO EM MATINADAS DA FAMÍLIA 15, HOJE


Ibope confirma liderança de Miguel Coelho em Petrolina

Miguel Coelho - foto Alexandre Justino
A TV Grande Rio divulgou nesta quinta-feira (22) mais uma pesquisa do Ibope realizada em Petrolina com o candidato a prefeito, Miguel Coelho (PSB), liderando a corrida eleitoral.
Ele tem 33% das intenções de voto, três pontos percentuais a mais que na pesquisa anterior. Em segundo lugar aparece Odacy Amorim (PT) com 23%, seguido por Adalberto Cavalcanti (PTB) com 17% e Edinaldo Lima (PMDB) com 15%. A candidata do PSOL, Perpétua Rodrigues, tem apenas 1% das intenções de voto.
Pela ordem, os candidatos mais rejeitados são Edinaldo Lima (40%), Adalberto Cavalcanti (39%), Perpétua Rodrigues (35%), Miguel Coelho (29%) e Odacy Amorim (23%).
A pesquisa foi encomendada pela TV Grande Rio e realizada pelo Ibope com 504 eleitores entre os dias 18 e 20 deste mês de setembro e sua margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos.
Votos brancos e nulos somam 6% e não sabem ou não responderam a pesquisa 5%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número 05558/2016.
Os eleitores avaliam desta forma a gestão do prefeito Júlio Lossio (PMDB): ótima (6%), boa (17%), regular (38%), ruim (11%), péssima (26%), não sabem/não responderam (2%).

No Datafolha, Geraldo lidera em todos os segmentos

A pesquisa Datafolha divulgada, ontem,pela TV-Globo, no NE-TV Segunda edição, traz os percentuais de intenção de voto na corrida para a Prefeitura do Recife por  sexo, idade, escolaridade e renda. O detalhamento mostra, ainda, os percentuais de rejeição (candidatos em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum) e a intenção de voto espontânea (sem a apresentação dos nomes dos candidatos). A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.
O Datafolha ouviu 864 eleitores no dia 21 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que significa que, se levarmos em consideração a margem de erro, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral Pernambuco (TRE-PE) sob o protocolo PE-04534/2016.
Em relação ao voto, 69% dos entrevistados afirmaram que estão totalmente decididos em quem vão votar, 28% disseram que o voto pode mudar e 2% não sabiam. Veja os demais dados da pesquisa abaixo.
Rejeição
A pesquisa perguntou aos entrevistados em quem eles não votariam de jeito nenhum. Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices de rejeição:
- Pantaleão (PCO) – 41%
- João Paulo (PT) – 30%
- Simone Fontana (PSTU) – 28%
- Edilson Silva (PSOL) – 26%
- Carlos Augusto (PV) – 23%
- Priscila Krause (DEM) – 21%
- Geraldo Julio (PSB) – 21%
- Daniel Coelho (PSDB) – 20%
- Rejeita todos/não votaria em nenhum – 4%

Duque abre frente de 42 pontos em Serra, revela Múltipla

Pesquisa do Instituto Múltipla em Serra Talhada, segundo maior colégio eleitoral do Sertão, em parceria com o bog do radialista Nill Junior, da rádio Pajeú, aponta o prefeito Luciano Duque, candidato do PT à reeleição, abrindo uma frente de 42 pontos sobre o seu principal adversário, Victor Oliveira, candidato do PR. Faltando apenas dez dias para as eleições, o petista lidera com 65,1% das intenções de voto contra 23,1% do republicano, enquanto Otoni Cantarelli, do PCdoB, aparece com apenas 1,7%. Brancos, nulos e indecisos somam 10,1%. Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é forçado a lembrar o nome do candidato sem o auxílio do disco com o nome dos postulantes, Duque aparece com 57,4% contra 19,7% de Victor, enquanto Otoni Cantarelli tem apenas 0,6%. Brancos, nulos e indecisos sobem para 22,3%.O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo PE-00503/2016 e tem margem de erro de 5,7% para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. Foram aplicados 350 questionários entre os dias 19 e 21 deste mês. Por Magno Martins

OS VEREADORES LÚCIO RAMOS E MANUEL MARIANO, QUEREM BAIXAR A TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA, EM OROBÓ. MAS, O PREFEITO NÃO QUER.

Leiam com bastante atenção este importante requerimento, para baixar a Taxa de Iluminação Pública de Orobó, apresentado mais uma vez pelos vereadores Manuel Mariano e Lúcio Ramos, os quais esperam que o Sr. prefeito de Orobó oriente aos seus vereadores que formam a COMISSÃO DE JUSTIÇA E REDAÇÃO para darem RAPIDAMENTE o parecer favorável ao requerimento, e que o Sr. presidente da Câmara Municipal o coloque URGENTEMENTE em discussão e aprovação, e que o atual gestor envie COM URGÊNCIA URGENTÍSSIMA um novo projeto, para assim discutirmos e aprovarmos, para que AS FAMÍLIAS DE OROBÓ voltem a pagar a TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA como era antes nas gestões do ex-prefeito MANOEL JOÃO DOS SANTOS FILHO.

LEIA ABAIXO...




ABAIXO, TRANSCRIÇÃO DO REFERIDO REQUERIMENTO PARA MELHOR VISUALIZAÇÃO...

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE OROBÓ - ESTADO DE PERNAMBUCO



REQUERIMENTO Nº: 003/2016 REVISÃO DA TABELA DE COBRANÇA DA CONTRIBUIÇÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA

Manuel Mariano da Silva e Lúcio Barbosa Ramos, Vereadores da Câmara Municipal de Orobó, no uso de suas atribuições conferidas por lei, REQUEREM, após ouvido plenário desta egrégia Casa de Leis, que se aprove o presente requerimento e que cópia do mesmo seja remetido ao Chefe do Poder Executivo deste município para que encaminhe a esta Casa Legislativa projeto de Lei com a finalidade de alterar os valores da Contribuição de Iluminação Pública prevista em Lei Municipal diminuindo os valores da tabela por faixa de consumo.

- JUSTIFICATIVA -

Sabemos que neste ano de 2016 entrou em vigor a cobrança dos novos valores para contribuição de iluminação pública aprovados em lei municipal de número 1.005/2015, o aumento teve como justificativa revisão dos valores para custeio da iluminação pública do município de Orobó e foi enviado a esta casa pelo excelentíssimo senhor prefeito de Orobó.

Os valores da contribuição de iluminação pública contidos no Anexo IV de que trata o art. 196 da Lei Municipal nº 837, de 24 de Novembro de 2005, Código Tributário Municipal foi alterado pelo anexo único da lei 1.005 de 2015, assim que os novos valores passaram a vigorar todos os cidadãos perceberam um aumento desproporcional que vem punindo nosso povo e que chegou a ser chamado de “Aumento Abusivo” pela população, sendo inclusive alvo de abaixo assinado com expressivo número de assinaturas.

Ouvindo o clamor da população estes dois humildes vereadores realizaram de forma independente um estudo sobre a nova cobrança e identificamos que ela está desproporcional e que na verdade está arrecadando mais do que se deveria arrecadar.

Conforme levantamento realizado junto ao Tribunal de Contas de Pernambuco constatamos que no ano de 2015 (Com a lei anterior em vigor) a Prefeitura Municipal de Orobó arrecadou com a Contribuição de Iluminação Pública o valor total de R$ 472.729,04 (Quatrocentos e setenta e dois mil setecentos e vinte e nove reais e quatro centavos), para este mesmo período de 2015 a Prefeitura de Orobó pagou a Celpe o valor total de R$ 377.862,61 para custeio da iluminação pública através de três empenhos detalhados abaixo:

Empenho Nº 0253 de 26/01/2015 VALOR R$ 338.239,34 Empenho Nº 1869 de 26/05/2015 VALOR R$ 20.036,42 Empenho Nº 3919 de 28/10/2015 VALOR R$ 19.586,88
TOTAL: R$ 377.862,61

Ou seja, ainda em 2015 a Prefeitura arrecadou R$ 472.729,04 com a Contribuição de Iluminação Pública e só precisou pagar a Celpe referente a Iluminação Pública R$ 377.862,61 sobrando ainda em 2015 o valor deR$ 94.866,43 que poderia ser usado para reparos e ampliação da rede de iluminação pública, ou seja, conclui-se que nenhum aumento se fazia necessário pois o que vinha sendo cobrado era suficiente para o custeio da iluminação pública.

Com a vigência da nova cobrança em 2016 em apenas 6 meses a prefeitura já arrecadou R$ 407.162,19 (quatrocentos e sete mil cento e sessenta e dois reais e dezenove centavos) enquanto que nos mesmos 6meses foi gasto/liquidado com iluminação pública o valor de R$ 225.023,12 (duzentos e vinte e cinco mi, vinte e três reais e doze centavos) sobrando R$ 182.139,07 (cento e oitenta e dois mil, cento e trinta e nove reais e sete centavos), ou seja, conclui-se que o valor da arrecadação está bem acima do que seria necessário, mesmo levando em consideração a manutenção ou ampliação da iluminação pública.

Desta forma, conforme foi exposto não haveria necessidade de reajustes e mesmo que houvesse não deveria ter sido feito em valores tão altos, ademais não houve a realização de audiências públicas nem de informativos a população sobre o reajuste.
Portanto se faz necessário que o prefeito envie a esta casa legislativa novo projeto de lei para alterar os valores da tabela da contribuição de iluminação pública reduzindo-os, em respeito ao Art. 97, II e §1º.

Em respeito a constituição federal que diz em seu art. 150, III, "b” devemos legislar sobre este assunto ainda neste exercício de 2016.

Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: III - cobrar tributos: b) no mesmo exercício financeiro em que haja sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou; (Vide Emenda Constitucionalnº 3, de 1993)”

Ou seja, para que possamos reduzir os valores da cobrança da iluminação pública para o ano de 2017 se faz indispensável que legislemos sobre o assunto neste ano de 2016, pois, caso não o façamos, o aumento só poderá ser revisado em 2018, não devemos confundir legislar com executar, em 2016 está proibido por lei executar novas cobranças, mas é plenamente legal legislar sobre o tema para o próximo exercício, ou seja 2017, e para que possamos legislar sobre o tema se faz necessário que o prefeito de Orobó envie a esta casa novo projeto de lei sobre o assunto.

Por fim, reiteramos nosso pedido no sentido de que se aprove o presente requerimento.


Lúcio Barbosa Ramos 

Manuel Mariano da Silva

Câmara Municipal de Orobó, 24 de Agosto de 2016


ABAIXO O PRIMEIRO REQUERIMENTO APRESENTADO NO DIA 11 DE MAIO DE 2016, PARA BAIXAR A TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA
Agora, veja o parecer da comissão de Justiça e redação que é formada pelos vereadores da base do Sr. prefeito de Orobó.

INTERESSANTE TEXTO DE LUCIENE DE FEIRA NOVA - OROBÓ





OS VEREADORES LÚCIO RAMOS E MANUEL MARIANO NÃO VOTARAM CONTRA A CONSTRUÇÃO DE NENHUMA CRECHE

LÚCIO RAMOS E MANUEL MARIANO
A mentira tem pernas curtas. A mentira não vem de Deus. Quem mente e quem boata, não está fazendo o bem a si próprio, nem a comunidade e nem os gostos de Deus.

Deus é o caminho e a verdade. Sendo assim os vereadores, Lúcio Ramos e Manuel Mariano vêm esclarecer a população de Orobó que a mentira só dura, enquanto a verdade não chega.

É mentiroso ou mentirosa quem diz e boata, que os vereadores Lúcio Ramos e Manuel Mariano votaram contra a construção de um Centro Educacional. Os vereadores da oposição querem que a prefeitura construa não só uma creche, mas diversas creches no município de Orobó, como em Chã do Rocha, Feira Nova, Matinadas, Umburetama, Serra Capoeira e demais localidades. 

Nós afirmamos e reafirmamos, que jamais votamos contra o projeto da construção de uma creche. O que aconteceu é que, quando nós chegamos a Câmara Municipal fomos surpreendidos com o projeto do Executivo, pedindo a aprovação da Câmara Municipal para o remanejamento de R$ 650.000,00 (Seiscentos e Cinquenta Mil reais) faltando 04 (quatro) meses para as eleições, onde o povo vem assistindo pelas TVs, Rádios, Blogs e Jornais diversos, prefeitos pelo Brasil a fora, fazendo remanejamento de dinheiro, desviando o dinheiro da merenda escolar, dos postos de saúde,  da coleta do lixo e de outras áreas para enriquecer ilicitamente, construindo manssões com o dinheiro público e também torrando nas eleições na compra de votos. NÃO SABEMOS E NEM PODEMOS PROVAR SE ISSO ACONTECE EM OROBÓ.

        Como a lei orgânica do município diz, que o vereador não conhecendo da matéria, tem o direito de pedir vista do projeto para analisá-lo, e tirar quaisquer dúvidas sobre o teor do mesmo, os citados vereadores iam pedir vista para estudá-lo e votar em uma outra sessão, como já aconteceu em outras ocasiões, com outros projetos.

  Entretanto, o secretário da Câmara Municipal nos informou que o referido projeto já tinha entrado em primeira discussão e votação na reunião anterior. 

ERA UM REMANEJAMENTO DE R$ 650.000,00 (SEISCENTOS E CINQUENTA MIL REAIS) FALTANDO APENAS 4 MESES PARA AS ELEIÇÕES. REPETIMOS.

Sendo assim, nós não poderíamos pedir vista. Nós só teríamos 03 opções: votar a favor, votar contra ou se abster de votar. AÍ, DENTRO DA LEI. Nós nos abstivemos de votar, por quê?

Porque não conhecíamos O PROJETO. Quem conhecia da matéria era o Sr. Prefeito e os 9 vereadores da sua base de apoio . Portanto, nós fizemos tudo de acordo, como manda a LEI.

O que significa se abster?

abstenção é o ato ou efeito de abster-se, ou seja, abdicar, afastar ou não compactuar com determinada coisa que você não tem conhecimento, seja um evento, uma opinião ou um direito.

Como você pode vê, nós agimos dentro da lei. Por isso, cai por terra a mentira que o senhor prefeito vem tentando incutir na mente do povo de Orobó.

É importante também que a população de Orobó saiba que nós, (Lúcio Ramos e Manuel Mariano), somos dois vereadores discriminados e injustiçados, que não fazemos parte de nenhuma comissão, e nem da mesa diretora da casa. Dificilmente, os vereadores Lúcio Ramos e Manuel Mariano sabem com precisão das coisas que vêm da prefeitura para câmara, porque o  excelentíssimo senhor prefeito tem o domínio da mesa diretora, das comissões, e consequentemente, dos  9  vereadores. Portanto, o Sr. prefeito com os seus vereadores da sua base, fazem o que bem querem, porque 02 (dois) nunca ganhou e nem ganha para 09 (Nove).

Agora, o senhor prefeito não disse e não diz, que os vereadores da oposição Lúcio Ramos e Manuel Mariano votaram contra o aumento abusivo do IPTU, contra a criação de cargos para o fundo da previdência (IPREO), contra a criação de cargo a secretaria de saúde para dar aos seus apadrinhados políticos, e também não diz, que os vereadores Lúcio Ramos e Manuel Mariano estão lutando desde os meses de Fevereiro, Março, Abril e Maio para que a taxa de iluminação pública volte a ser cobrada como era na gestão do saudoso ex-prefeito Manoel João dos Santos Filho.

É lamentável vermos a situação em que se encontra o Clube Municipal de Orobó. Há quase 4 anos, que o clube municipal se encontra no chão e providência nenhuma, o prefeito tomou. E os vereadores vêm cobrando providências e ele nem tá ai.

É lamentável a situação dos motoristas da prefeitura municipal, os quais recebem pouco e não tem direito a sequer uma diária, uma gratificação. É triste a situação dos guardas municipais. É assustadora a onda de assaltos que vem acontecendo nos últimos 4 anos. Como também, é lastimável o excelentíssimo senhor prefeito não atender o requerimento dos vereadores Lúcio Ramos e Manuel Mariano e continuar cobrando uma taxa altíssima e abusiva de iluminação pública, penalizando as famílias oroboenses, comerciantes e etc. É terrível a escuridão em que se encontram muitas ruas da cidade de Orobó, como também dos distritos de Machadinho, Chã do Rocha, Feira Nova, Matinadas,  Umburetama, Serra de Capoeira, dentre outros. É uma vergonha o Sr. prefeito não repassar corretamente o dinheiro do Hospital Severino Távora e ir lá só tirar fotos para passar a imagem para a população de que está tudo funcionando bem, quando na verdade não está.

É um retrocesso o que vem acontecendo em Orobó, com tanta perseguição aos funcionários efetivos e contratados, por parte do chefe do executivo.

Algo, jamais visto na história política de Orobó. É com tristeza que vimos à situação dos agentes de saúde e endemias, os quais não tem a estrutura necessária para exercer a sua função e pior ainda, é a situação dos agentes de endemias que é para receberem tal qual os agentes de saúde, conforme o que determina a lei.

Será que o senhor prefeito vai atender o pedido dos vereadores Lúcio Ramos e Manuel Mariano? Ou vai continuar jogando a sua culpa para ambos e continuar falando mal do futuro prefeito de Orobó - Dui do Bujão que tanto ele elogiava???

Escrito pelos vereadores Lúcio Ramos e Manuel Mariano.

ELEIÇÕES: O DESESPERO TOMA CONTA DO Sr. PREFEITO DE OROBÓ


Quando você ver numa disputa, o candidato da situação, desesperado esculhambando com o seu concorrente, é um dos maiores sinais de que a eleição não está ganha, como vem acontecendo no município de Orobó.

O Sr. prefeito do município vem destilando o ódio, a raiva e esculhambando com o atual vice-prefeito, candidato a prefeito da oposição,  o qual sabe que Dui do Bujão é um cidadão de bem, é um filho honrado, é um pai de família digno, é um jovem comerciante de muita credibilidade, e hoje ele passa a maltratá-lo por onde passa e nos comícios que tem feito.

Mas o povo de Orobó está lembrado que há 4 anos, o atual prefeito foi à procura de Dui do Bujão, convidá-lo insistentemente pra ele ser o seu vice. O qual não queria e nem tão pouco o procurou para ser o seu vice, mas depois de tanta insistência ele aceitou, e o atual prefeito dizia nos quatro cantos do município de Orobó - PE  que DUI era um santo, era o filho de Cornélio do Bujão e da professora Carminha, era um filho ilustre da comunidade de Espinho Preto de Cima, que era um comerciante exemplo, era um jovem que merecia todas as homenagens do mundo, e hoje, porque estamos numa festa da Democracia onde cada candidato deve apresentar suas propostas de trabalho, o senhor prefeito vendo as pesquisas e vendo que não vai ganhar a eleição, passa a denegrir a imagem de um cidadão de bem, que o povo de Orobó conhece, estima e tem o maior apreço.

Portanto, é um sinal claro e evidente de que o senhor prefeito já sabe, antecipadamente, que não vai ganhar a eleição para Dui do Bujão. E para completar o seu ódio vive mentindo a respeito da atuação dos vereadores Lúcio Ramos e Manuel Mariano, que não se venderam e ficaram ao lado do povo e do futuro prefeito Dui do Bujão e da sua vice-prefeita Valdinha de Manoel João. 

Prefeito de Orobó atrasa repasse da verba do SUS e funcionária pede ajuda ...


Resultado de imagem para imagem da saúde


O Hospital Severino Távora em Orobó -PE é filantrópico. Atende a sociedade oroboense e ainda é solidário as cidades vizinhas, como Umbuzeiro, Casinhas, e outras. É de grande utilidade e indispensável, já que o Direito a Vida é um dos direitos fundamentais do ser humano. Em Orobó esse direito vive sob ameaça e descaso da gestão municipal. Sabemos que a verba do SUS,  é pequena e insuficiente. Porém chega ao hospital via PMO. Parece que está havendo o descompromisso da gestão, com essa imprescindível garantia do direito à vida. Segundo informação de funcionários que pedem ajuda na divulgação deste fato, para que a sociedade tome ciência de que a PMO interrompeu o repasse da verba do SUS. Sem ela falta medicamentos e pagamento dos funcionários.


Ao que parece, a malvada e desastrosa perseguição política  dessa gestão, está prejudicando desenfreadamente a vida dos oroboenses.
É preciso se fazer política séria neste município, sem abolir os Direitos inalienáveis do ser humano . A vida não pode esperar a promoção pessoal de candidatos. É preciso lutar pela liberdade!

Ao mesmo tempo , convidamos a todos os oroboenses a participarem de um grande Bingo em prol do Hospital, com o objetivo de arrecadar fundos para ajudar a entidade. Participem! Aguardem data e horário em matéria futura.


Abaixo leiam o pedido de ajuda da pessoa , visando uma solução para o impasse.


Por Madalena França.